Como tomar decisões certas na vida?

Quem nunca se fez essa pergunta diante de um momento decisivo de escolha pessoal, profissional ou na área financeira? Fechar ou não fechar esse negócio? Mudar de cidade ou permanecer na mesma?

Há alguma fórmula para que todas as decisões de nossas vidas sejam acertadas? Como nos protegermos de decisões equivocadas, que certamente produziriam suas dolorosas consequências para nós e nossa família? Como saber se estou no caminho certo?

Quem dera termos uma fórmula pronta para saber se aquela decisão é a mais acertada. Poderia existir um aplicativo que nos mostrasse se o caminho é correto ou não. Mas de fato não há essa equação pronta, se não buscarmos conhecermos a vontade do Pai para nossas vidas.

Cumprir a vontade do Senhor para nossas vidas não nos exime de viver momentos difíceis na vida, mas certamente nos conduz a um caminho de vida plena, prosperidade e futuro cheio de esperança (Jr 29.11).

Apresentamos algumas características das  escolhas que possivelmente estejam alinhadas aos maravilhosos planos de Deus para sua vida. Não constituem uma fórmula para impedir decisões equivocadas, mas certamente podem trazer maior clareza e tranquilidade nesses momentos decisivos da vida.

As escolhas certas, normalmente:

Não conflitam ou implicam em perda de conquistas já obtidas.

Se aquela decisão fará com que você tenha que abrir mão de algo que Deus já lhe deu é necessário, talvez, repensar aquele caminho. Pode ser que essa decisão esteja conflitando com algo que Deus já esteja fazendo em sua vida.

Não conflitam com plano estratégico pessoal.

O plano estratégico pessoal é aquilo que te dá uma direção na vida. Se você não tem um, procure elaborá-lo com muita calma, atenção e inspiração de Deus.

É justamente esse plano que irá impedir que você se desvie de propósitos estabelecidos, impedindo que oportunidades tirem você do foco e da direção que outrora foram definidos.

Não sacrificam a família, mas edificam e abençoam a todos dá família.

“Nenhum sucesso na vida compensa o fracasso no lar.” (David O. Mckay). Essa frase é a mais pura verdade.

Quantos estão sacrificando suas famílias por causa de um emprego melhor, melhores condições para a família, mas que na verdade consistem em sonhos egoístas e meramente pessoais.

Se aquela decisão vai abençoar a sua família, se fará com que vocês fiquem mais juntos e fortaleça os laços de amor e amizade entre os membros, então pode ser que você esteja no caminho certo.

Não são tomadas da noite para o dia, mas levam um tempo.

Já viram aquelas propagandas na TV que dizem “Só hoje!”, ou então “Única oportunidade!”, que certamente nos dão um senso de urgência e de que temos que tomar a decisão naquela hora?

Pois bem, decisões importantes e acertadas não são tomadas dessa maneira, em meio à todo um contexto de ansiedade, inquietação e incerteza.

Você quer tomar decisões certas? Invista tempo em oração com a família, amigos, mentores. Planeje bem, analise os fatos com calma, clareza e, principalmente, tranquilidade.

Não criam problemas na tentativa de resolver outros.

Muitas vezes nossa decisão objetiva resolver algum problema existente. Ora, se você passa a ter um outro problema com a sua decisão, na verdade, você apenas transferiu o problema de lugar.

Essa decisão apenas conduziu você a gastar tempo, energia e recursos e, além disso, não produziu um resultado eficaz.

Não precisam ser forçadas, ocorrem naturalmente.

Quando temos uma vida plena em Deus, não precisamos dar jeitinho para as coisas na vida, ou ajudar o Senhor a fazer a sua vontade. Ele é suficientemente poderoso para cumprir seus propósitos!

Sua vontade é boa, perfeita e agradável (Rm 12.2), com destaque para a palavra perfeita, ressaltando, novamente, que não precisamos forçar nada!

 

Suprem exatamente aquilo que precisamos, ou ainda, em medida abundante.

Não tem “meia benção” ou “quase atendeu aquilo que eu esperava”. A providência de Deus para nossas vidas vem justamente para suprir uma necessidade de nossas vida, ou até mesmo, superar nossas expectativas!

“E agora, que a glória seja dada a Deus, o qual, por meio do seu poder que age em nós, pode fazer muito mais do que nós pedimos ou até pensamos!” (Ef 3.20)

Há paz e alegria no coração da família e amigos.

Qualquer decisão que não produzir paz no seu coração e de sua família deve ser questionada. Isso é um indicador de que algo não está bem e que precisa ser revisto.

“E que a paz que Cristo dá dirija vocês nas suas decisões, pois foi para essa paz que Deus os chamou a fim de formarem um só corpo.” (Cl 3.15)

Outra característica é que pessoas ao nosso redor também sentem essa mesma paz e alegria na mudança.

Nossos mentores e pastores veem aquela mudança de forma positiva.

Ouvir humildemente nossa liderança nas decisões a serem tomadas é uma atitude importantíssima em momentos decisivos.

Tratam-se de pessoas experientes, que certamente desejam o nosso bem e que estarão prontas para nos dar uma palavra franca e sábia diante de momentos decisivos na vida.

“Não havendo sábios conselhos, o povo cai, mas na multidão de conselhos há segurança.” (Pv 11.14).

Espero que esse texto tenha abençoado sua vida e ajude-o a tomar decisões acertadas em sua vida, que produzam bênçãos e alegria para você e sua família!

Um abraço, e que Deus abençoe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s